As Antinomias entre o Indivíduo e a Sociedade – Georges Palante

As Antinomias entre o Indivíduo e a Sociedade – Georges Palante

19.08  IVA incl.

Em stock

Compre este produto agora e ganhe 90 Pontos!
Qty:

Descrição

As Antinomias entre o Indivíduo e a Sociedade – Georges Palante

Campo da Comunicação

ZB2/Z19/UPZ

Ao escrever a sua tese, As Antinomias entre o Indivíduo e a Sociedade, Georges Palante mostra de que forma se pode praticar eficazmente o suicídio filosófico. Um pouco por toda a sua obra, e, em particular, num artigo consagrado à lentidão psíquica, Palante confessa precisar de tempo para decidir, para passar aos actos, e que, antes de realizar os seus gestos, aprofunda-os demoradamente. Na época em que trabalha neste texto, Palante pratica mais o vinho branco do que a razão, frequenta o bordel de quando em vez e o liceu de Saint-Brieuc quando necessário. Nas férias, descansa em Hillion, perto das praias, na companhia da sua colecção de animais – cães e uma prostituta que viveu muito e, por ser analfabeta, nunca leu uma linha do que Palante escrevera. Há que escolher: o lupanar ou a Universidade. E Palante parece estar decidido a encontrar o caminho da Universidade. Para fazê-lo, ele opta pela via real: a agregação e a submissão aos vexames administrativos que dela decorrem, com os postos que levam a descobrir os encantos da província profunda; depois, a tese que deverá levá-lo até à capital

Condição: NOVO! Vários exemplares disponíveis.

 

Informação adicional

Peso 0.401 kg
X